E se?

0 Comments


E se um dia eu acordar e descobrir que tudo o que passamos foi mentira? Todas as risadas, todas as palavras, todas as promessas... E se eu ver que o mundo não pertence mais a nós dois? Ou nós dois, somos pequenos demais para sobreviver nesse mundo? Fugimos? Ou permanecemos, esperando a despedida? Sou a favor da felicidade. Sou a favor de que todas as pessoas podem buscar aquela razão de viver. Mas acredito também, que chega uma hora, que cansamos de procurar. Procurei essa razão em todos os cantos. Debaixo da cama, em cima do armário, na minha gaveta... mas tudo o que achei era um vazio. Sem palavras, sem risadas e sem promessas. Sem nada. Apenas, um vazio. E se a minha razão de viver for você? E quando você morrer, eu morro junto? Aí sim, nossas promessas serão válidas.Aquela vez que perdemos o ônibus e ficamos vagando pela cidade. Aquela vez que você me fez uma surpresa, mas deu tudo errado. E se tudo isso for um sonho? E quando eu acordar, será como se nada tivesse acontecido. E se você for embora, mais uma vez? Fico sozinha de novo? Ou você se foi, junto com meus sonhos? E se a felicidade me quer na tristeza? E se a tristeza está me puxando para um buraco negro? Quem sou eu para lutar contra. Procurei de novo aquela razão de viver. Procurei mais no fundo da gaveta, mas não encontrei nada. Deitada na cama, pensei onde poderia estar e o que poderia ser. Levantei-me e abri meu coração. Encontrei lá, um bilhete. Pequeno e com poucas palavras. Porém, coberta de sentido. É ilusão querer que volte a ser como antes. É ilusão querer que eu mude? Pode até ser. Mas prefiro descobrir sozinha. E se for mesmo ilusão? E se eu não existir? O que importa? Isso tudo é só um sonho. Vou acordar a qualquer momento e me olhar no espelho. Ver que eu sou louca, mesmo. Tenho a noção de que as coisas mudam. E dou graças a Deus por isso. E se todas as pessoas não mudassem? Que inferno! Prefiro dormir o dia inteiro.E se eu não conseguir mais dormir? Já não consigo mesmo. Você roubou meus pensamentos, tacou no fogo e jogou as cinzas fora. Se eu estou morta? Não sei. Pode ser que eu esteja, mas eu penso que não. Me joguei no último trem sem saber para onde ele iria. Dormi na metade do caminho e só acordei quando cheguei ao meu destino. Descobri que meu destino era a resposta. E adivinha! Tudo o que passamos, não foi mentira. Estamos de volta e muito melhor. E se tudo isso, for mentira também? Dane-se. Foi bom enquanto durou e será bom enquanto a eternidade durar. Mas tem uma coisa que esqueci de falar. "E se" não existe no meu dicionário.



~Bá



You may also like

Nenhum comentário: