As dores das flores e as flores das dores

11:06



Já faz muito tempo que eu venho tendo uma dor de coração. Um conflito interno comigo mesma, que vem deixando rastros por ondem passam. Coisas do meu passado que vem me atormentando. Novos traumas, novas palavras não ditas. Do que adianta a peça, se os atores estão de folga.
Mas com tanta briga, tiro, porrada e bomba, eu aprendia a olhar para o lado brilhante dessa coisa toda. Já ouviram falar que até em lixão nasce flor? Pois é, nunca vi uma flor em um lixão. Mas eu tenho uma boa notícia: todo ano tem primavera. Mas por fim, todo ano tem outono. E aí sim. Já pararam para pensar que, todas aquelas flores lindas naquela árvore daquela praça que você beijou alguém um dia, caem todo ano? Mas todo ano elas nascem de novo. E cada vez mais lindas. E essas flores somos nós. Falando assim, parece tão clichê...
Nesse contra tempo de estações, climas e vidas, cada um vivencia o que quer, e claro, o que não quer. Se não, seria fácil demais.E essas dores que vivemos, são importantes para calejarmos o pulso. Ninguém nunca olha para o lado bonito, mas todos querem ver a lua brilhar. E me conta aqui: o que você anda fazendo para merecer a noite?
E sobre as flores das dores? Tatuei uma borboleta na minha perna, lembrando o que aparece no meio da natureza. Tatuarei duas palavras nos meus pulsos, para nunca parar de perseverar. Aprender e crescer. Aprender a crescer? Será fácil assim? E com o tempo, os traumas vão se tornando flores. As dores se tornam vento e a primavera chega cada vez mais cedo.
Se eu esqueci meu passado? Ninguém esquece. Mas a gente aprende a deixar o passado no passado, e passar a viver a vida como se nada tivesse acontecido. Onde palavras não são apagadas, nem recordadas.
E meus traumas, agora, são meus melhores amigos. Aprendi a lidar com eles. Não que eles venham com um manual ou um tutorial de uso na internet. Mas aprendi a lidar com eles e eles estão ao meu favor. Assim como a sorte, o azar e o amor. A felicidade? Ela nunca esteve. Mas quem sabe um dia, eu serei merecedora o suficiente para aceita-la. Mas não é qualquer um que ela escolhe, não. E para ser feliz nesse mundinho, deve-se enxergar as dores das flores e as flores das dores.



You Might Also Like

3 comentários