Decisões Indefinidas

4 Comments

Sou pequena. Tenho um metro e alguns centímetros de altura. Sou normal. Quero dizer, não tenho nada de especial que chame atenção de um cara bonitinho no shopping como um olho claro e um cabelo bonito. A não ser, por ver meus sonhos gritando por socorro.
A vida é cruel, sabe? E é por ela ser tão cruel que ela chega a ser gentil. É como uma mãe que te deixa de castigo para vocês aprender a não fazer coisas erradas de novo.
Existem dois tipos de pessoas: otimistas e pessimistas. São dois reinos que vivem em uma guerra constante para dominar o mundo. E entre 8 bilhões de pessoas no mundo, eu diria que cada reinado está com a metade.
Os pessimistas morrem fácil. Deixam de acreditar com facilidade e acabam matando seus sonhos. Os otimistas morrem tão fácil quanto os outros. Acreditam demais e caem na decepção. Aquele buraco negro e vazio chamado "desesperança". E adivinha em que time eu tive que cair? Isso mesmo.
Mas os otimistas tem uma vantagem. Ou eles perdem tudo, ou ganham tudo. E eu prefiro jogar todas as cartas na mesa, na chance de sair vitoriosa, do que não jogar nada e me arrepender. E arrependimento, meus amigos, é um castigo pior que a cadeira elétrica.
Sou pequena. Mas guardo muitos sonhos para serem realizados. Sonhos bobos até sonhos importantes. Tantos sonhos que não sei se cabem todos dentro de mim. E quando estou quase ultrapassando a linha entre os reinos, eu retorno o meu corpo. Escrevo algo sobre isso, reflito o resto da semana e limpo minha cabeça. Chego a uma conclusão importante, abro um livro e tomo um café com creme na minha caneca favorita.
Sou pequena. Posso ser pequena. Mas faço tantas decisões indefinidas, que eu me confundo. Me perco no meio das palavras, das histórias... E esqueço quem eu mesma sou. Quem será que eu sou? Aquela menina que guarda um mundo dentro do outro? Ou aquela que criou o seu próprio mundo? De qualquer forma, essa sou eu. Um decisão indefinida tomada pela vida. Algo que foi tão cruel comigo quanto qualquer outra coisa.
Escrever sobre paixão pode ser interessante. Mas descobri que escrever sobre suas dúvidas e angústias deixam tudo um pouco mais fácil. Parece que você coloca óculos novos e enxerga o mundo melhor. O meu mundo.  Posso ser pequena. Mas sou tão grande que não caibo nessa cidade. Nesse "meu mundo". Sou daquelas que senta nos anéis de saturno e observa as estrelas.Cego-me com meu próprio brilho e me orgulho disso. Sou pequena. Bem pequena. Mas tenho um futuro enorme esperando por mim do lado de fora.


xo xo,
-B


You may also like

4 comentários:

  1. Que magavindoso! Seus textos são incríveis, perfeitos, eu já disse e direi de novo, eu me casaria com um deles ou com dois deles ou com todos!

    ResponderExcluir
  2. Seu blog ta mto legal Babi, continue assim <3

    ResponderExcluir