O cara de São Paulo

0 Comments

Já se faz duas horas que você saiu daqui. Você ficou por dois dias, e saiu depois de matar a saudade. E meus argumentos tolos e confusos não foram válidos para te fazer ficar um pouco mais. Só um pouquinho.
O seu cheiro ficou no meu cabelo e se espalhou pelo resto da minha casa. Ouço sua voz durante o banho, e eu sei que você não está lá.
São essas pequenas coisas que fazem falta. O seu omelete de manhã, o seu moletom cheiroso, ver F.R.I.E.N.D.S o dia inteiro... E eu não consigo me imaginar fazendo isso com outro alguém. Você é esse alguém. O meu alguém.
No táxi que peguei semana passada, estava tocando nossa música no rádio. Eu comecei a chorar, passei para o banco da frente e comecei a desabafar com o taxista. Eu paguei ele com um abraço, e ele ficou bem feliz. Cheguei no meu destino. Ou pelo menos, na metade dele.
Adoro a sua barba, O jeito que você toma Heineken com vontade. Seu alargador, seus olhos, suas roupas... Você. Não sei, mas você tem um feitiço que me faz ficar vidrada. Vidrada como pedra, apaixonada do mesmo jeito.
Normalmente, quando eu estou apaixonada, eu escrevo até a tinta da caneta acabar. Mas com você, eu não consigo escrever quase nada. Minhas mãos tremem, o teclado desliza e a caneta escorrega. Fica só um monte de rabiscos no papel. Talvez seja isso o que eu sinto na minha cabeça. Um monte de linhas indo para direções contrárias, e algumas seguindo o seu caminho. E as borboletas do meu estômago, estão fazendo novas borboletinhas para esse ciclo continuar sempre. E eu espero que continue.
Nenhuma palavra é o suficiente para você. "Amor", "Você" e "Clichê" são palavras tão comuns... E você não é assim.
Você é tão incomum que chega a ser imprevisível. E todos sabem como eu odeio isso em alguém. Mas você, é o tipo de impressibilidade que se torna previsível e apaixonante. Olha só pra você! Todo errado e me ensinando o que é o certo.
Eu me arrisco. Me arrisco por não ter nada a perder. Já perdi meu sono, e perder minha dignidade não parece tão ruim assim. Arrisco, por perceber que a dois dias atrás você poderia ter ido. Mas você sabe o que dizem: Não se pode partir um coração partido.

Terminei a segunda temporada de Under The Dome.




xo xo,
-B


You may also like

Nenhum comentário: