Querido coração

0 Comments


Querido coração,
Nunca te pedi muita coisa. Talvez eu viva te maltratando com quem não merece, e te desgastando cada dia mais. Talvez eu exija demais de você. Me desculpa.
Hoje, eu estou aqui, me perguntando como você consegue ser tão forte. Suportar tantas dores, tantas cargas que eu jogo em cima de você. E além do mais, ter que se preocupar em amar outro coração que não está nem aí pra você.
Eu sinto a sua dor. Vejo que tudo o que sentimos é uma consequência do que fazemos. Mas eu me pergunto, coração: Por que quem ama mais, sempre sofre? O amor deveria ser algo tão bom, e virou uma doença grave. Daquelas que nem música romântica resolve. O mundo já não faz sentido pra mim. Não quero viver em um mundo onde não posso amar, para não sofrer.
Hoje me disseram "Pega, mas não apega". Mas o amor não é justamente isso? Dar tudo o que tem, amar aquilo, e se entregar de corpo e alma? Coração... onde foi que o amor ficou no caminho?
Me desculpa por tantas perguntas. Eu só estou confusa e querendo um pouco teoria para mandar pra minha cabeça. Talvez, agindo assim, tão inconsequente, devo ter machucado o meu cérebro.
Mas o que eu queria dizer é pra você ficar calmo. Sei que isso tá doendo agora, e as nossas perdas sempre parecem maiores de outro ângulo, mas daqui a pouco você aprende a amar você mesmo.
Aqui fora tá tudo muito escuro. Acendi algumas velas e alguns incensos, mas cá entre nós, tá escuro demais. Tô perdidinha. Não sei o que fazer. Mas eu tenho a fé de que tudo vai ficar bem.
Também queria pedir para você parar de chorar tanto. O som de você chorando não me deixa dormir de noite. Fica martelando aqui no peito e eu fico morrendo de dó de você. Vê se chora de dia, tá? Na escola, na rua. Mas dormir é o único refúgio que tô tendo ultimamente.
E também, vê se cura rapidinho. Daqui a pouco a cola vai acabar de tanto eu tentar te colar. Toda vez que te colo, você se quebra de novo. Fica quietinho, se não você não vai ficar bem.
E, coração... talvez você não vai ver hoje, muito menos algum dia desses. Mas daqui a uns três anos, você vai se olhar agora e pensar "Nossa, como eu era idiota por amar alguém que não merecia".
Fica bem, tá? Se precisar de qualquer coisa, me avisa. Estou aqui com você.

Assinado: A menina que perdeu os valores.





You may also like

Nenhum comentário: