Querida mãe

16:28


São tantos anos, né? Tantas histórias, tantas risadas, tantas brigas. Tanto amor, tanto ódio, tanto carinho. Tanta confiança, tanta esperança, tanto sonho. Tantos caminhos, tantos sorrisos, tantos desvios, tantos caminhos.
São 15 que eu devo a você o resto da minha vida. São tantas as noites sem dormir, que eu te devo a lua inteira. São tantos choros que você ouviu, que te devo todo o oceano. E são tantas palavras, que te daria todos os dicionários da Terra.
Um dia me disseram que a nossa mãe não dura pra sempre. Pra ser sincera, eu sempre soube que nada é pra sempre. Mas eu não sabia o que significava perder alguém até pouco tempo atrás. Morro de medo de te perder. De todas as formas, maneiras e opções.
Eu sei que dói me ver crescer. Me dói ver o tempo passar. Sei que machuca ver essa semente que você plantou, se tornar uma árvore. Mas não é aquela dor que machuca. É aquela dorzinha gostosa. Tipo no dia seguinte de malhação pesada, sabe? Dói. Mas eu sei que vale a pena.
Eu sei que eu sou ingrata e não vou conseguir retribuir tudo que você me dá, nos mínimos detalhes. Sei que eu ainda sou muito imperfeita e ingrata pra ver tudo isso. Mas sabe de uma coisa? O que me fortalece, é eu saber que você sabe que eu faço meu máximo.
Desculpa não ter te dado presente. Eu realmente me perdi no meio de tantas emoções que aconteceram esse mês e que ainda estão por vir. Me desculpa ser um saco. Me desculpa sempre ficar de TPM junto com você. Me desculpa ser incompreensiva e meio egoísta.
Meu nome é Bárbara. Prazer. Essa você conhece bem. Filha das suas asas, que pode nunca mais parar de voar. Te puxou na poesia e na arte, que você sabe bem onde isso vai parar. Tem tanto amor no coração, que não sabe mais pra quem dar. Vive com medo de te ver chorando, e não conseguir ajudar.
Mãe é tudo igual. Só muda o endereço. Mas a minha mãe foi eleita a mãe mais legal da turma, faz uma torta de chocolate deliciosa (e que nunca mais fez) e que enfrenta Deus e o mundo pra me ver bem longe daqui (no bom sentindo).
Talvez, eu tenha trocado meu herói por heroína. Talvez, meu príncipe seja princesa. E talvez, tudo o que eu tenho, devo aos seus ovários lindos e quentinhos. E claro, ao seu útero.
Enfim, eu agradeço por esses 15 anos que você tem me feito a filha mais orgulhosa e de boas do mundo. Agradeço por se dedicar tanto à sua família. E queria te pedir só uma coisa:
Vê se demora pra ir embora.



You Might Also Like

0 comentários