Algumas coisas que eu nunca tive coragem de te falar

1 Comments

        Às vezes, eu me pego pensando em você e em todas as coisas que a gente já passou juntos. Todas as risadas, todas as palavras, todas as promessas. Todos os planos, todos os sonhos. Todo o tempo que a gente acabou passando separado e todo o tempo que parece uma tortura quando estou longe de você. Tipo as tardes de domingo que a gente não se encontra, ou quando eu não te vejo antes de aula começar. E eu me pego pensando nas coisas que ainda podemos ser. Todas essas ideias malucas e idiotas que coloquei no diário que você me deu, podem sair de lá um dia. Viajar o mundo, morar em um lugar desconhecido, enorme e completamente novo. Ter esse gostinho de viver a vida dos nossos sonhos.
        Eu me pego pensando no jeito que seu olho brilha quando você fala de livros, filmes ou música. No jeito que você se importa comigo. No jeito que você entrou na minha vida e se adaptou com cada loucura que eu tinha aqui dentro. Com cada defeito, e com cada bagunça que você faz questão de fingir que não se importa com isso. No jeito que você me aceitou no seu mundo de braços abertos, e tudo o que eu fiz foi abraça-lo. Forte. Do mesmo jeito que você faz comigo.
        Tem tantas coisas que eu acho que a gente ainda pode ter. A gente pode ter o mundo em nossas mãos. A gente pode conhecer a felicidade de pertinho. A gente pode ter a vida perfeita, sim. Onde nossos defeitos combinem, e nossas qualidades mais ainda. A gente pode conhecer o mundo como ele realmente é, e ver tudo o que queremos ver. Podemos criar um lugar melhor e mais legal, ao lado um do outro. Podemos viajar sem sair de casa. Podemos viver basicamente de filmes, música e bebidas.
         E eu me pego imaginando isso tudo. Me perguntando se essas oportunidades estão a quilômetros de distâncias, ou bem do meu lado. Batendo na porta. Só esperando eu abrir.
         A gente pode ter tudo o que a gente quiser. A gente pode ser tudo o que a gente quiser. Quando eu estou com você, pode chover agulhas, o chão pode virar cacos de vidro, mas nada parece impossível quando eu estou com você. Ou quando você está comigo. Ou quando nós temos um ao outro.
         Tem uma escada, em algum lugar no mundo, que pode nos levar para um lugar desconhecido, mágico e perfeito. A gente pode até encontrar essa escada. Mas acho que ela anda do meu lado o tempo inteiro, e eu tenho sorte de ter encontrado ela. Eu já subi nessa escada. E você?
          A gente pode ter/ser isso tudo. Basta você segurar a minha mão, e deixar o vento te levar para qualquer lugar. Onde exatamente, não importa.
         Porque não sei se te avisaram, mas o mundo é dos que se arriscam.




You may also like

Um comentário:

  1. SEU LAYOUT TA LINDOOOOOOO! Adorei o texto Bah, to morrendo de saudade! Beijo!

    ResponderExcluir