Insegurança

0 Comments

Tem vez que eu fico me questionando. Se eu sou tudo isso que as pessoas falam (tanto coisas boas, quanto ruins), se eu mereço tantas coisas, se tudo isso é karma mesmo. Eu nunca consegui me olhar no espelho e sentir orgulho do que via.
Ultimamente, minha cabeça está muito cheia. Estou cheia de coisas pra resolver, é muita pressão na minha cabeça e eu estou começando a desejar paz na minha vida.
Mas sabe... Eu nunca fui de confiar em mim mesma. Eu sou muito ansiosa e perfeccionista, e esses são os dois piores defeitos para estarem em uma única pessoa.
Eu nunca tive muita fé no que eu sou. Sempre quis agradar o outro e me matava pra ouvir um "dá pro gasto". 
Eu sou muito insegura. Sempre que algo de bom acontece, eu vou na certeza de que vai dar errado. Na minha cabeça, o "dar certo" nunca existiu. O fim e o errado são automáticos.
A insegurança vai me consumindo, e quando eu menos percebo, eu estou abandonada com meus pensamentos destrutivos e negativos.
A insegurança é como uma droga. Uma droga que você não consegue se libertar. É uma droga que você sabe que não te faz bem, mas você continua com ela do mesmo jeito.
É aquilo que faz você pensar que ninguém é capaz de te amar. Que tudo o que você fizer, nunca vai ser o suficiente. A insegurança, que destrói seu planos.
Eu preciso correr mais riscos. Preciso confiar mais nas minhas palavras e acreditar que eu sou como qualquer outra pessoa. Erro, acerto, tenho defeitos e qualidades. Não sou diferente de ninguém, e mereço sim ser amada. 
Eu acho que guardo rancor de mim mesma e todo o meu passado. De todos os meus erros e arrependimentos. Tenho medo de errar. Tenho medo de falhar.
A insegurança me transforma. Me transforma em uma escrava do medo e eu, que nunca fui de questionar, começo a me perguntar coisas que nunca terão respostas.
Algumas só vão vir daqui a alguns anos. Outras, talvez nunca vão vir. 
Por isso, todo final de frase tem que ter um "Será?"
Mas será? Será que isso tudo é verdade? Ou eu invento problemas na minha cabeça e deixo eles ali, procurando um momento de silêncio e paz para saírem e me irritarem.
Eu só sei, que a insegurança é só mais um defeito meu, esperando aprovação para ser "só mais um defeito".






You may also like

Nenhum comentário: