O Escorpião

0 Comments

Uma vez, um certo escorpião caminhava pelas gramas verdes claras cobertas pelo orvalho frio da manhã, até que se deparou com um extenso e - aparentemente - profundo lago. Escorpião não sabe nadar.
Pensativo, o escorpião avistou um sapo encostado nas bordas do lago, e tentou propor a ele um combinado, de que ele o levaria até o outro lado do lago sem nem um arranhão. Porém, desconfiado, o sapo perguntou: "Mas como eu saberei que você não irá me picar?". O escorpião, espertamente, respondeu: "Ora! Se eu te picar, você morre, e eu morrerei afogado." Depois de muito refletir, o sapo aceitou a proposta. O escorpião subiu em suas costas, e lá se foram os dois pelo lago.
A viagem permanecia tranquila, e os dois conversavam. Criaram laços, sorrisos, risadas. O sapo olhava inquieto para à margem e o escorpião aproveitava a viagem. Porém, no fim do trajeto, quando os dois estavam quase chegando ao outro lado, aconteceu. O escorpião picou o tal do sapo.
"Mas por que você fez isso? Agora nós dois iremos morrer!". Disse o sapo angustiado.
O sapo, com toda a calmaria e classe, respondeu: "É da minha natureza picar. Não se pode querer mudar aquilo que sou."
Por bastante tempo, eu lidei com um certo escorpião. Mas eu nunca entendi que a semelhança entre eles ia além do signo. E quando eu finalmente percebi, bem... era tarde demais.
Eu sempre tentei mudar pessoas, para me satisfazer e apenas me satisfazer. Eu nunca parei pra pensar o quão egoísta isso é, até que eu virei o escorpião.
Escorpiões foram feitos pra picar. Por mais que eles amem, por mais que eles se entreguem, por mais que eles tenham objetivos e "sonhos". Escorpiões foram feitos para matar. Não adianta contrariar a sua natureza, nem se deixe enganar pela sedução dos escorpiões (e escorpianos). Mas não adianta. Não dá para escapar.
Eles não ligam. Eles não se importam. Eles não escolhem seus sapos. Eles avistam, e logo atacam.
Com o tempo, aprendi que cada escorpião tem sua maneira de atacar. De uma vez, aos pouquinhos, com delicadeza, ou de uma forma mais voraz. Mas o fim? Ah, ele é sempre o mesmo. Você sempre vai se afogar.
É praticamente impossível não deixar a correnteza te levar até o escorpião. Afinal, ele sempre estará lá. Mas apenas, não deixe ele te ver. Não deixe ele te tocar. Não olhe em seus olhos, não sinta seu cheiro, não ouça sua voz. O escorpião em si, já é um veneno. E morrer de amor é a pior morte.
Sei que há várias versões desse conto. Mas essa é a minha favorita, pois eu prefiro não acreditar que o escorpião se saiu ileso depois de sua injustiça, depois de sua ilusão. Depois de deixar os outros se afogarem junto com ele.
Não importa o fim da história. Não importa o enredo, a sinopse, a biografia do autor. A lição, será sempre a mesma:
Escorpiões foram feitos pra matar.




You may also like

Nenhum comentário: