A bendita solidão

10:29


E por que eu insisto em me sentir tão sozinha? Tenho amigos, família, costumava ter um namorado que estava comigo sempre. Mas eu continuo achando que só existe eu no mundo. Ou pior, o mundo está repleto de gente, mas eu sou invisível para todas elas.
De vez em quando eu me sinto preenchida. Parece que meu coração se acalma, eu sinto uma paz leve. Como se eu pudesse até flutuar. Em determinados momentos eu me sinto completa. Mas quando chega à noite, as estrelas parecem gritar meu nome. Não como se quisessem me chamar para dançar ou tomar um café. Mas como se elas estivessem esperando que eu me desabe.
Meus pensamentos estão, de fato, uma confusão. Nunca achei que eu saberia o que é sentir isso, mas agora eu estou aqui, sentindo e escrevendo sobre isso. O pior de sentir demais (não que isso seja um problema) é sentir demais e não saber o que está sentindo. Amor e ódio. Alegria e tristeza. Calmaria e raiva. Parece tudo uma coisa só pra mim.
Me peguei chorando na aula de matemática hoje e pensar: "Está tudo dando errado! Estou quebrada." E me senti ingrata por pensar assim. Como se eu não tivesse o direito de me sentir sozinha, destruída. Achando que o tempo errou a direção, o horário, o caminho, o endereço.
Mas afinal, qual o problema de achar que o mundo está de cabeça pra baixo? Nenhum. Talvez, ele esteja de fato. Eu só não sei o que fazer. Uma grande parcela de culpa me consome e eu só queria deixar tudo pra trás e começar uma vida "nova" em algum lugar bem longe daqui. Onde meu passado importe, minhas confusões não existam.
Sobre a solidão? Continuo transformando-a em arte. Nesse texto, em alguns poemas espalhados pela casa, músicas que nunca saem do papel, muito menos das quatro paredes do meu quarto. Ela continua batendo na minha porta e eu continuo abrindo para ela entrar. Não sou do tipo que nega tudo o que a vida tem pra mim dar. Mas, por mais que ela me cause um certo desconforto, acho que ela é uma grande amiga. De infância. Meio chatinha às vezes, mas fazer o que? Faz parte. Ela vem e volta, vai e fica.
Enquanto isso, eu não vou tentar entender o que eu sinto. Não vou correr atrás de explicações, respostas ou tentar voltar atrás no tempo. Está feito, não adianta. Não sei o que vou fazer, na verdade. Só sei que não quero ficar sozinha, mas também não quero ficar com alguém.
Só sei que tá tudo uma confusão, e eu não sei nem explicar o que está acontecendo.


You Might Also Like

2 comentários

  1. você se sente exatamente como eu me sinto!

    ResponderExcluir
  2. vc tem o dom de escrever como eu me sinto de verdade

    ResponderExcluir