Acho que cresci

09:46


Acontece que - infelizmente - eu sou assim. Nunca gostei de me despedir das coisas, de assisti-las partirem. Sinto um vazio enorme quando "perco" (lembrando que toda perda é um ganho) algo, parece que eu vou morrer. Pode ser a coisa mais simples do mundo, ou mais insignificante. Vê-la partir será um grande desafio pra mim.
Eu venho trabalhando e observando isso dentro de mim, de formas diferentes, desde quando nasci. O pior foi que eu não tive a oportunidade de me despedir de algumas coisas e sempre achei que elas iriam voltar. Me diziam que esperança é uma dádiva, expectativas são complicadas.
Mas não é bem assim que funciona.
Os venenos correm no meu sangue, as dores possuem o meu corpo. Estava intoxicada, cega. Entreguei à Terra o que não era mais meu. A gente tem essa mania, sabe? A gente sempre leva o que não é da gente e cria frustração por isso. Um coração cheio demais pode machucar. Olhei para o céu, procurei disco voadores verdes. Estrelado, sorridente. Senti a presença do bem do meu lado e me desprendi daquilo que me amarrava.
Será mesmo?
Deixei ir, deixei voar. Minhas dores, meu pecados, minhas cicatrizes. As minhas paixões. Palavra esquisita, pensei. É tempo de mudança, de fazer algo novo. De fazer o tempo mudar. É tempo de deixar o tempo tomar conta. Quanto tempo perdemos procurando tomar conta do tempo...
O caminha é dar um passo de cada vez, e eu finalmente aprendi isso. Calma! Você tem todo o tempo do mundo. Suba as montanhas, segure seu cajado. Espere e se prepare. Coisa boa há de vir. Ma não adianta se fechar com o passado que já se foi, acabou. Abra a sua caixinha, deixe sair. Se deixa levar pelas ondas do mar. Segura na mão do medo e dança.
Confusão. Estamos cheios de confusão. Mas quem disse que isso é ruim? São só fases, e toda confusão é necessária para organizar algumas coisas. Quando o fracasso lhe sobe a cabeça, deixe que a solução venha. Respire fundo, pare um pouco. É assim que a vida!
Não importa os problemas, não importa o quão ruim está. Uma hora tudo vai passar. Crescer é questão de tempo, e esse tempo é sempre o agora.
Mas afinal, está tudo certo, não está?


You Might Also Like

2 comentários

  1. Bárbara: é uma pena que o nosso esqueleto seja interno. Se tivéssemos um exoesqueleto, seria fantástico! Imagine! De repente, você sente que o seu exoesqueleto não cabe mais o seu interior. Ele é rompido e todo quebrado. Na aparente fragilidade que toma conta de você, um novo exoesqueleto é formado! Adorei o texto. O peso daquilo que carregamos atrapalha a nossa caminhada.

    ResponderExcluir
  2. Amei o texto..
    Assim como amo todos haha ����
    Sou sua fã, seus textos dizem o que eu queria dizer e não consigo..

    ResponderExcluir