Sentir demais ou não sentir nada

5 Comments

Parece que, de fato, os tempos estão mudando. Está frio, aquela árvore lá perto de casa finalmente floresceu, meu coração respira novos ares. Nem parece que existe um futuro me esperando ou que meu presente é temporário.Tudo parece eterno. As risadas, os choros, as dores. Eu não paro pra pensar que daqui a pouco eu vou completar 16 anos (não que eu me orgulhe disso), e eu não faço a menor ideia do que eu estou fazendo com minha vida.
A sensação de estar perdida acabou indo embora. Sei onde estou, o que está acontecendo e que não há nada mais que eu possa fazer. Eu só não ligo mais pro que vai acontecer daqui pra frente. Não consigo escrever aquelas textos cheios de emoção que me fazem chorar ao escreve-los. Mas vai ver, eu estou tão ocupada não sentindo nada, que acabei esquecendo de expressar isso com palavras.
Mas afinal, não sentir nada também é sentir alguma coisa, né? Por exemplo, eu não sinto mais a mesma emoção que sentia quando olhava o pôr do Sol, quando pensava nas águas do mar ou ouvia uma música do Seafret. Não sei se isso significa que estou abandonando os sentimentos imaturos que eu carregava dentro de mim (mais conhecido como "esperança"), ou se alguma parte minha acabou morrendo, de tanto se machucar.
Meu coração está calejando, crescendo. É uma pena ter que abandonar toda essa sina de adolescente apaixonada para começar a ter que usar mais a cabeça para tomar as decisões. Ir com calma, entende? Não sei fazer isso. Não viver tão intensamente. As responsabilidades acabam batendo na nossa porta e você não pode tentar resolve-los baseado só no que você está sentindo. Depois de um tempo, o amor passa a ser insuficiente.
Crescer dói. Deixar nossa casa, nossa família e amigos é o mais fácil do processo. Quer dizer, o menos difícil. O mais desafiador é ter que deixar quem a gente era. Jogar fora todo o rascunho e começar a escrever a história original. Claro, algumas coisas vão mudando. Mas com o tempo, a caneta escorrega no papel e viver começa a ser divertido. É complicado deixar nossas origens para trás, quando nem se sabe o caminho "certo" a seguir. Mas a gente sabe que tudo sempre dá certo no final. É um questão de tempo até o tempo se ajustar e se alojar direitinho dentro da gente.
E pelo jeito, vou ter que abandonar meu clichês se eu quiser chegar à algum lugar.




You may also like

5 comentários:

  1. Oi, então, eu acabei de ler uma matéria da Capricho onde você dizia que estava sempre aqui e que eu poderia entrar em contato. Não pretendo tomar seu tempo com um texto muito grande, na verdade, só quero um conselho. você falou de não sentir nada por conta de experiências ruins e eu me identifiquei. Mas, agora, depois de dois anos sem sentir qualquer tipo de coisa por alguém, eu me apaixonei por um garoto. Na verdade, não sei, nem lembro mais como é se apaixonar. O problema é que esse garoto gosta da minha melhor amiga (que namora) e eu não sei o que fazer. A gente já ficou,mas eu procuro coisa séria e acho que ele só quer ficar mesmo. Eu realmente gosto bastante dele e não sei se consigo me afastar. O que eu faço?
    PS: Acabei de conhecer seu blog e amei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, não sou quem você gostaria que lhe respindesse, mas é impossível de eu não comentar aqui. Eu faço das suas minhas palavras, já que me indentifiquei no meio delas. É uma situação delicada e eu sei bem como é frustante o garoto que você gosta, gostar de outra, ou parecer querer somente ficar. O meu conselho, o melhor que possi te dar é você conversar com ele. Olha, vocês já ficaram e você gosta dele, não é como se fossem estranhos, então é normal e até legal você chamar, na calma, para conversar. Fale com ele, não precisa dizer que gosta dele, mas diga que você quer algo mais sério, que não quer só ficar -caso ele já tenha pedido pra ficar novamente- esclareça as coisas entre vocês. Você pode sair ganhando, com o garoto querendo namorar você e percebendo que sua amiga é comprometida e não tem como eles ficarem juntos. Mas também pode sair perdendo, com ele dizendo que não quer nada sério com você. Porém, de uma coisa é certa, seu sentimento vai estar mais aliviado e você pode ficar a ser amiga dele! Enquanto a se afastar, pra mim, isso vem com o tempo. Você disse que não sentiu nada por longo tempo, e agora finalmente alguém fez seu coração bater mais forte. Meu outro conselho é ter paciência, não azer nada que realmente queira. Até porque, se não der certo agora, vai ter muitas outras chances de você goste de outros garotos e darem certo. E se der certo? Bom, aproveite sua carta na manga e não esquente com isso. Tudo tem seu tempo.

      Excluir
    2. Olha, não sou quem você gostaria que lhe respindesse, mas é impossível de eu não comentar aqui. Eu faço das suas minhas palavras, já que me indentifiquei no meio delas. É uma situação delicada e eu sei bem como é frustante o garoto que você gosta, gostar de outra, ou parecer querer somente ficar. O meu conselho, o melhor que possi te dar é você conversar com ele. Olha, vocês já ficaram e você gosta dele, não é como se fossem estranhos, então é normal e até legal você chamar, na calma, para conversar. Fale com ele, não precisa dizer que gosta dele, mas diga que você quer algo mais sério, que não quer só ficar -caso ele já tenha pedido pra ficar novamente- esclareça as coisas entre vocês. Você pode sair ganhando, com o garoto querendo namorar você e percebendo que sua amiga é comprometida e não tem como eles ficarem juntos. Mas também pode sair perdendo, com ele dizendo que não quer nada sério com você. Porém, de uma coisa é certa, seu sentimento vai estar mais aliviado e você pode ficar a ser amiga dele! Enquanto a se afastar, pra mim, isso vem com o tempo. Você disse que não sentiu nada por longo tempo, e agora finalmente alguém fez seu coração bater mais forte. Meu outro conselho é ter paciência, não azer nada que realmente queira. Até porque, se não der certo agora, vai ter muitas outras chances de você goste de outros garotos e darem certo. E se der certo? Bom, aproveite sua carta na manga e não esquente com isso. Tudo tem seu tempo.

      Excluir