O Mundo é Preto e Branco

09:47

                             

Você já se sentiu tão apaixonado que é como se nada ao seu redor parecesse 100% completo? Eu venho me sentindo assim desde que o primeiro "eu te amo" saiu da sua boca. É como se isso tivesse aberto e desencadeado uma série de sentimentos loucos dentro de mim que até então, pareciam adormecidos. É uma vontade danada de falar com você toda hora, ouvir como foi seu dia e só ficar deitada no seu colo ouvindo as batidas do seu coração, enquanto você faz carinho nas minhas costas.
Meus pensamentos sempre terminam com seu nome e não há uma hora do dia que eu não me lembre de algum momento que passamos juntos. Eu quero falar o quanto eu te amo, mas não consigo encontrar comparações que consigam chegar ao menos perto do que eu realmente sinto. Eu simplesmente sinto, entende?
E como você já disse anteriormente, acho que consigo passar todas essas sensações e borboletas que transitam sem rumo pela minha barriga, nas pequenas coisas. Nos beijos que a gente troca, nos abraços que parecem nós de cadarço, nas marcas que eu deixo no seu corpo. É como escrever pormas em casa cadinho seu com a minha boca, e você recita-los em voz alta.
O jeito que você me toca e me deixa vermelha de um jeito único, é como se meu corpo ficasse tão feliz em ter você por perto, que ele precisa mostrar essa alegria toda de alguma forma. O jeito que sua mão encaixa perfeitamente na minha só me faz ter mais certeza de que somos peças de quebra-cabeça, criadas justamente para se encaixarem.
Meu sorriso é mais sincero quando você é o motivo, meus dias são mais felizes quando sei que vou te ver, e cada segundo é um inferno quando você está longe. Quando estamos juntos, meu coração bate tão rápido e grita tão alto que eu preciso me controlar para não arranca-lo fora. Se eu tivesse mil corações, todos bateriam por você, e todos morreriam se você fosse embora.
Amo o jeito que posso ser intensa e não precisar esconder o que sinto por você, porque você é tão ruim nisso quanto eu. Amo o jeito que nós não nos importamos com o que os outros falam sobre nós, e que nós nunca vamos mudar o que somos. Não precisamos de rótulos, de definições. Somo únicos, infinitos, eternos. Eu e você contra o mundo e o mundo todo dentro da gente. Nem todas as músicas do mundo seriam capazes de descrever as entrelinhas que você escreve em mim.
Mas eu só sei que se eu tivesse algum câncer, com toda a certeza,você seria a cura.

Ei. Você pode ler esse texto ouvindo essa playlist.

You Might Also Like

0 comentários