Nós

0 Comments
                                          

Eu sei que não deveria escrever sobre a gente. Mas é inevitável. Quando o coração transborda, as palavras confusas acabam se espalhando pelo papel. Elas parecem se trombar, como num carrinho bate-bate. Elas se chocam, se afastam, se chocam novamente. Até encontrarem um lugar confortável entre as linhas, para que assim, elas possam ser lidas.
Sempre que eu escrevo sobre você, eu solto alguns sorrisos bobos pelo canto da boca. Nesse exato momento, meu celular está desbloqueado na nossa conversa esperando ansiosamente o retorno da mensagem que eu enviei. E assim tem sido, desde o dia que a nossa história começou. Desde o dia em que nossos corações se sincronizaram num abraço, e eles nunca mais saíram do ritmo.
A saudade chega. Frequentemente, ela chega. Ela destranca a porta, me bagunça toda por dentro e vai embora. Sem arrumar nada. E eu que sempre acabo machucada? Ah, mas eu decidi que dessa vez eu vou ser forte. Eu vou olhar pra frente. Não, não. Vou olhar pra lugar nenhum. Vou olhar nos seus olhos, e só para eles. Eles sempre me pareceram ter as respostas corretas para todas as minhas perguntas. Eu amo o jeito que eles se fecham quando você sorri, e amo o jeito que você sorri quando os meus se abrem.
Sei que às vezes, eu me apresso demais querendo acelerar os ponteiros do relógio. O "deixar acontecer" sempre foi muito difícil pra uma pessoa que vive de certezas. Mas quem sabe não esteja na hora de respirar um pouco e simplesmente dar as mãos ao destino, e deixar que ele nos mostre nosso caminho? Mesmo que isso signifique caminhos opostos.
Eu sei, não precisamos de rótulos. Não precisamos contar ao mundo nossos casos, acasos, descasos. Sempre foi eu e você contra o mundo, e o mundo todo temia a gente. Desculpa, eu não soube tomar conta muito bem do nosso amor. Amor frágil, mas não que isso seja necessariamente ruim. Coração de vidro que se quebra sempre quando cai, e depois de tanto juntar os caquinhos com super bonder, o amor começou a vazar.
O que a gente quer hoje? Bom, não acho que isso importa. Por mais que eu fique ansiosa para sempre te ver e esperar as respostas para as minhas dúvidas, eu espero realmente que você me ensine a esperar e apenas receber o que o destino tem pra me dar. Ter muita calma nessa hora, sabe? Espero poder continuar contando com você quando meu mundo desabar. Espera, isso não vai acontecer.
É bom poder pensar em você quando a chuva de domingo de manhã bater na porta da minha varanda. Espero que você esteja pensando em mim também, seja lá onde você estiver. Mas quem sabe, se nossos corações são sincronizados, as cabeças também não sejam?
Eu estou tentando mudar. Não por você, ou por nós. Mas por mim. Você me ensinou os meus pontos fracos, e graças a isso, eu vou fortalece-los. Além de me mostrar os meus inúmeros defeitos, e me apresentar a pessoa incrível que eu sou. Desculpa por tudo. E obrigada.
Até quando? Eu não sei. Vamos esperar. Mas agora, nesse exato momento, eu estou extremamente feliz com o que somos. E desde que o nosso destino continue entrelaçado, por mim tudo bem.
Não só o destino, mas nossos dedos também.


You may also like

Nenhum comentário: