8 de março

08:44


"Hoje é seu dia", eles disseram. Acordei como se fosse outro dia qualquer em que eu enfrento a realidade e volto para casa com os pedaços que sobraram de mim. No caminho da escola, tive que passar pelo lugar mais movimento pois se eu passasse pelo beco (que por sinal, era o caminho mais próximo para chegar ao meu destino) eu correria risco, assim como já aconteceu com várias amigas minhas. Isso às sete horas da manhã.
No caminho de volta, fiz a mesma observação. Num Sol rachando, de calça cumprida e eu tive que enfrentar os quatro longos morros até chegar na minha casa. E tudo isso, só para eu não sofrer algum tipo de violação ao meu próprio corpo. Para não levarem alguma coisa de mim.
E por que, exatamente, eu estou falando sobre isso?
Hoje, dia 8 de março (mais conhecido como Dia Internacional da Mulher), é um dia para ser lembrado. Lembrar de todas as mulheres que enfrentaram o impossível, lutaram até suas últimas gotas de suor e sofreram coisas horríveis apenas para as próximas gerações que haviam de chegar pudessem ter uma vida no mínimo confortável. Essa luta vai completar 100 anos. E até onde chegamos?
Desde o primeiro movimento feminista do mundo, eles tentam nos calar. Eles nos escondem, eles nos agredem, eles nos matam. Eles fazem isso pois sabem que juntas nós somos muito mais forte que o orgulho frágil deles. Eu não sou culpada da sua ignorância, do seu cérebro pequeno. Eu não tenho que me dar o respeito, mas você é obrigado a me respeitar.
Eles nos matam todos os dias, desde o dia em que nascemos. "É menina? Ihhh, vai dar trabalho!", eles diziam. Eles guardam nossos seios num pedaço de pano, eles dizem o que temos que fazer para não sermos agredidas. Nós temos direito à propriedade e a primeira propriedade que eu adquiri é o meu corpo. Quem diz o que eu posso fazer com ele ou não? (Isso foi uma pergunta retórica, se você não viu dessa maneira, leia o texto de novo até entender).
Hoje não é o meu dia. Hoje não é dia de ganhar rosa vermelha ou de ganhar parabéns pelo simples fato de que eu possuo uma vagina. Esse é o dia de lembrar que a luta das mulheres pode durar por mais quinhentos anos, mas ela vai existir até a última mulher dar o seu último suspiro. Até a última mulher sofrer violência doméstica. Até eu poder voltar da escola pelo caminho mais curto, porque está muito quente e eu não quero subir morro.
Não. Não é porque o dia 8 de março é o Dia da Mulher que o resto do ano é o dia do homem. Mas sim, o ano todo é o dia do respeito que deveria ser cultuado vinte e quatro horas por dia. Aprenda a valorizar a dor do outro, mesmo que essa dor não seja sua. Por esse motivo que o todos essas mensagens de força das mulheres não deveriam ser entregues às mesmas, mas sim para homens, para que eles aprendam que sem a gente, não existe ventre, não existe vida. Não existe amor algum.

You Might Also Like

0 comentários