Você e seu orgulho

13:43


Eu tento entender qual parte de você se deixa entregar completamente a um sentimento tão vazio quanto o orgulho. Tento enxergar quais são as variáveis que te levam a pensar que orgulho é sinônimo de amor próprio ou dignidade. Orgulho não é nada disso. Orgulho é aquilo que te faz perder tudo, por te fazer achar que você vai ganhar alguma coisa com isso. Orgulho é querer ganhar sempre, é querer estar no topo a qualquer custo (a qualquer custo mesmo). Orgulho é essa redoma invisível que você mesmo cria, te impedindo de viver coisas incríveis no presente só porque você já se "arriscou demais" no passado. É aquilo que te faz acreditar que você está no melhor caminho, ou melhor dizendo, que você está no único caminho, sendo que a estrada é bem maior do que você pode enxergar.
Eu até tentei colocar isso na sua cabeça. Tentei te mostrar todas as coisas boas que você poderia ganhar se dissolvesse esse sentimento dentro de você. Mas eu acabei percebendo que não valia a pena. Uma cabeça tão retrocedida, tão inferior e tão pequena, não era de se esperar que acolhesse um sentimento tão puro quanto a compaixão. Em contra partida, você se encontra no orgulho. O sentimento mais primitivo que o ser humano já ousou sentir, já que se você parar pra pensar, todo lado ruim do universo é partidário do orgulho.
E a parte mais triste dessa história, é perceber que ainda há muitas pessoas que pensam como você.
Você me trocou pelo seu orgulho. Percebe quão ridículo isso é? Você deixou que o mal vencesse, a escuridão dominasse algo tão colorido como o que nós tínhamos. Você deixou o seu coração de lado para ouvir a parte mais gananciosa do seu ego. O orgulho pode até ser bom, ele pode te levar alto. Mas ele vai te deixar lá. E quando você olhar ao seu redor, você vai estar sozinho. Até o seu próprio orgulho irá te abandonar, e o que você vai fazer?
As pessoas vão se afastar porque elas cansam. Elas cansam de esperar você amadurecer, cansam de esperar que um dia um você se decida. Elas cansam de abrir mão de tudo que elas tem pra te dar a mão, exatamente assim como eu fiz. E não venha me procurar quando você perceber que não tem mais nada. Quando abrir o seu guarda-roupa de memórias e perceber que você jogou-as todas fora pela janela. Não venha me dizer que eu não avisei. Eu sempre estive do seu lado quando você precisou, sempre tentei te ajudar. Te confiei meu coração, te contei meus maiores segredos. Mas o seu orgulho só queria saber de se vingar. Você se sente melhor agora sabendo que estou completamente arrependida de ter deixado você entrar na minha vida?
É nisso que você pensa quando se olha no espelho? Que sua felicidade se constrói nas custas da dor do outro? Não adianta querer demonstrar indiferença, não adianta querer me machucar para preencher esse vazio e melhorar a sua auto-estima. Não adianta querer mentir pra si mesmo, porque eu sei que você sabe que quando sua cabeça encosta no travesseiro lá pras onze horas da noite, depois de um dia cansativo tentando sobreviver, você se sente incompleto. Não por minha causa, não porque eu fui embora, não porque sou eu; Mas porque você sabe que poderia ter feito diferente. Você sabe que, por mais que as coisas poderiam ter dado errado, nunca é tarde demais para tentar de novo. E de novo. E de novo. Enquanto nossos corações aguentarem e se sentir confortáveis um do lado do outro.
Esse jogo de forças eu vou deixar você jogar sozinho. Você puxa de um lado, enquanto eu já soltei há muito tempo. Eu estou muito bem por aqui, demonstrando o que eu sinto pra quem eu quero, pedindo desculpas quando eu sei que estou errada e sendo trouxa, sim. Mas eu prefiro ser uma trouxa sincera e inteira do que alguém que se alimenta da dor do outro, pois eu não quero saber o que vai acontecer quando esse seu combustível acabar.
E eu vou fazer um favor a mim mesma e sair da sua vida, já que a partir de agora eu vou deixar você se enrolar no seu próprio orgulho. E te ver morrendo enforcado

Leia ouvindo: Cold Cold Cold - Cage The Elephant

You Might Also Like

0 comentários